Tudo o que você precisa saber sobre NFT

Home > Demo

Provavelmente, nos últimos meses, você ouviu alguma notícia envolvendo a sigla NFT e compras milionárias feitas por celebridades. Em janeiro de 2022, o jogador Neymar pagou aproximadamente R$6 milhões por duas obras de arte da coleção Bored Ape Yatch Club, que foram comercializadas como NTFs. Outros famosos como Eminem, Travis Barker, Justin Bieber e Jimmy Fallon também viraram notícia ao desembolsar milhões por obras do mesmo formato. No final de 2021, com a intenção de também se inserir neste mercado em expansão e passar a lucrar com a venda de calçados virtuais, a gigante Nike adquiriu uma startup de NFTs. 

Mas afinal, o que é NFT?

NFT é a sigla para non-fungible token, ou token não fungível, um ativo criado a partir da tecnologia blockchain e que serve como identidade digital de um item. O NFT assegura que aquele item é único e autêntico. Ou seja, o NFT é como um documento de registro digital da obra. O ativo pode estar vinculado também a outros tipos de obras, como músicas, games, projetos de designers e até mesmo memes.

O NFT em si não é um arquivo de computador, mas um ativo que existe em uma blockchain, se assemelhando assim a uma criptomoeda. Como assim? Vamos mais a fundo a seguir.

O que significa non-fungible token?

Já sabemos o que a sigla NFT significa, mas afinal o que é um token não fungível

O token que falamos aqui não tem nada a ver com os geradores de senhas de segurança para acessos a internet banking. O token do NFT é um criptoativo, um ativo digital que está registrado em uma blockchain e que pode ser comercializado. 

O que é blockchain? 

 

Blockchain é a tecnologia que permite, de forma muito segura, rastrear o envio e recebimento de dados digitais. São pedaços de código gerados online que conectam informações como blocos de dados formando uma corrente – por isso o nome.

E o que significa não fungível? 

Um bem fungível, segundo o nosso Código Civil, pode ser substituído por outro de mesma espécie, qualidade ou quantidade. Um bom exemplo é o dinheiro: é possível trocar uma nota de R$10 por duas de R$5. 

Sendo assim, um bem não fungível é algo que não pode ser substituído, como por exemplo, obras de arte, itens personalizados, etc.

Ou seja, cada NFT é um token único, original e autêntico.

 

Qual a relação entre NFT e criptomoedas?

Assim como os NFTs, as criptomoedas também existem dentro do universo do blockchain.  Além disso, atualmente os NFTs são negociados apenas em criptomoedas. 

Por exemplo, se você for um designer e desejar vender um projeto como NFT, você será pago em criptoativos. Se você quiser comprar um NFT, deverá primeiro adquirir criptomoedas para efetuar a compra. E as moedas aceitas mudam de acordo com o marketplace em que o NFT for anunciado. 

Em resumo, NFTs são comercializados através de criptomoedas, e ambos utilizam a criptografia do blockchain para proteção de seus investidores. 

Quero comprar um NFT. Como faço?

Conforme falamos anteriormente, NFTs são comercializados apenas em criptomoedas, portanto você vai precisar de uma carteira digital. Atualmente, a MetaMask é uma das mais populares. Após inserir saldo na sua carteira digital você vai acessar a plataforma de um marketplace especializado em comércio de NFTs. A maior plataforma é a americana OpenSea. Você terá inúmeras opções de categorias de NFTs para explorar, como games, música, fotografia, etc.

E qualquer um pode criar um NFT?

 

 

Sim. Mas é necessário desembolsar, em média, US$70 para criar o seu NFT. O passo a passo básico para criar o seu NFT é o seguinte:

  1. Escolha uma plataforma (como falamos acima, a OpenSea é a maior do segmento);
  2. Configure sua carteira digital (a carteira digital escolhida deve utilizar criptomoedas aceitas pela plataforma que foi selecionada por você anteriormente. Por exemplo, a OpenSea aceita Ethereum e Polygon, então você precisará usar uma carteira digital que trabalhe com essas duas moedas);
  3. Transfira o dinheiro para essa carteira e pague o custo de mineração para poder criar a sua NFT;
  4. Crie sua arte;
  5. Faça o upload do seu arquivo;
  6. E por último, determine o preço do NFT.

Após esse passo a passo, é só listar o seu NFT para venda.

NFT definitivamente é um investimento que pode ser arriscado, pois é um mercado extremamente especulativo. Os riscos são grandes, porém a recompensa também pode ser grande, uma vez que não há limites para a rentabilidade da revenda de um NFT.

Quem tem mais familiaridade com o mundo virtual e está por dentro dos memes e games que estão em alta com certeza está em vantagem na hora de apostar em qual NFT vale a pena investir. A tendência é que esse mercado se expanda cada vez mais, trazendo oportunidades infinitas nos próximos anos com a expansão do metaverso.